Mudanças na Normativa 482 – Como Deve Ficar O Mercado Solar

Mudanças na Normativa 482

Hoje vou falar sobre a mudança proposta pela Aneel na normativa 482/2012 que regulamenta a micro e mini geração. Uma opinião do que provavelmente deverá acontecer com o setor. Bora estudar.

Mudanças na Normativa 482

1ª Reunião Pública Ordinária da Diretoria da ANEEL em 2019 foi realizada no dia 22/01/2019

Do que se trata esta mudança!

A Aneel Propõe junto com as companhias elétricas o aprimoramento 😡 das regras aplicáveis à micro e minigeração distribuída (Resolução Normativa nº 482/2012). Mudanças tais que podem causar alguma dificuldade no crescimento do setor.

Empreendedor solar

Para o entendimento, na reunião foi usado como exemplo “baterias”. A companhia elétrica seria como uma grande bateria em que o cliente injetaria a energia gerada em quilowatts e depois pegaria de volta para uso. Exemplo, hoje se o cliente injeta 100kw ele tem em créditos para compartilhar ou usar depois os mesmos 100kw. Mas com a mudança na norma o cliente teria que pagar uma taxa pelo uso da infra estrutura da linha de transmissão das companhias elétricas. Obs. outras questões envolvidas também influenciam nas propostas de mudanças.

A pauta da reunião discute exatamente a porcentagem das taxas que devem ser cobradas, existem seis opções que estão sendo apresentada e acredita-se que três destas que são 28%, 45% ou 56% do valor injetado devem em um momento ou outro ser aprovada.

E o Que muda no Setor Fotovoltaico

Imaginando que na melhor das hipóteses seja aprovado a taxa de menor porcentagem no caso 28%, isso faria com que o projeto ficasse 28% mais caro ou levasse 28% a mais de tempo para obter o retorno sobre o investimento. Isso entendemos que automaticamente diminuiria a quantidade de pessoas interessadas por sistema fotovoltaica conectado a rede on-grid.

Sim, isso infelizmente é verdade, porem percebi algo interessante, nestes quase 2 meses que foi comunicado a proposta da ANEEL de mudança nas regras, observei aqui junto com minha equipe de instaladores da Elétrica e Cia e também com os nossos alunos formados no Curso de Energia Solar Profissionalizante, um aumento na quantidade de orçamentos por clientes interessados e também aumento nos orçamentos aprovados. Mesmo com a possibilidade de amanhã haver uma cobrança extra de 28%, 45% ou 56% sobre o excedente injetado na rede da companhia elétrica, as pessoas continuam se interessando pela tecnologia e buscando empresas e profissionais instaladores.

Além disso outros fatores vão automaticamente se ajustarem com o tempo para que os empreendimentos solar continuem sendo uma opção viável.

Redução dos preços dos equipamentos: Este fator já vem acontecendo, e provavelmente os fornecedores buscarão meios e não medirão esforços para continuarem a reduzir ainda mais os preços.

Redução do preço da mão de obra: Este fator talvez é o mais sensível, pois ainda são poucos os profissionais instaladores Fotovoltaico no Brasil,  com a falta de concorrência os preços da mão de obra logo sobem. Estes instaladores serão obrigados a baixarem o preço caso seja aprovado as mudanças para que o valor final do projeto continue mantendo um prazo de 4 a 6 anos do ROI, retorno sobre o investimento.

Redução do preço da elaboração do projeto: Este baixou bastante no ultimo ano, hoje já é possível contratar projetos fotovoltaicos por menos de 500 reais. A tendência e baixar ainda mais, pois muitos engenheiros eletricistas e eletrotécnicos estão se especializando e oferecendo bons serviços a bons preços.

Sempre haverá uma solução, outros setores como TI e Telecomunicação também sofrerem com as canetadas do governo,  mudanças que provocaram de inicio perdas e desestimulação. Automaticamente foram se adaptando e se ajustando. Agora está prestes a ocorrer com o setor solar que tão jovem já sofre com mudanças.

Lembrando que o nosso curso de energia solar é válido em todos as principais fornecedoras integradoras do Brasil. [Faça sua matrícula agora aqui].

Veja este vídeo com mais explicações 

 

► Entre para o grupo de Empreendedores que faturam de R$4.000,00 a R$30.000,00 mês. Formação completa em 40 dias, Instalação, Projeto e Comercial.saber mais sobre o cursozap do curso

Instrutor Técnico no Curso Elétrica e Cia, Formada pela Escola Técnica CEC e Estudante de Engenharia Elétrica - Um cara apaixonado por Energia Solar e Eletrônica. Crea-RJ: 2018103375

2 Comentários

  1. Francisco Ferreira De Miranda

    Bom dia Alex Lima.
    Já estou fazendo o curso e quero que vc me mande o esquema de como fazer uma instalação off grid e os equipamentos necessários para tal.
    Posso instalar fora da concessionária?
    Eu gasto 300 kW mês.
    Sou o aluno Francisco Ferreira de Miranda Caucaia – CE. Obrigado!

    • Ola Francisco, todo material para baixar está na primeira aula dentro da área de membros, basta acessar com seu login e senha
      obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *