O que Influência os Custos de Um Sistema de Energia Solar ?

Hoje em dia, muito se comenta acerca do sistema de energia solar, além dos seus benefícios, tanto em prédios residenciais como comerciais. Com isso, surgem alguns questionamentos, sendo o principal o custo de um sistema de energia solar, e é sobre isso que falaremos no texto de hoje. Bora Estudar!

Os Custos de Um Sistema de Energia Solar

Quanto custa um sistema de energia solar?

Como esse assunto tomou uma proporção enorme, no Brasil e no mundo, é interessante trazer algumas informações relevantes acerca do sistema de energia solar.
A priori, a informação que mais achamos relevante destacar é o custo desse sistema, visto que muitas pessoas se equivocam. Por exemplo, uma desinformação equivocada comum de ouvir é que se uma única placa solar tem o custo Y, 30 placas de um sistema custará 30Y. Outro equívoco comum é sempre comparar o seu sistema de energia solar com o dos seus amigos ou familiares.

Empreendedor solar

Cada casa ou comércio tem o seu próprio consumo de energia, logo, cada sistema precisará de uma quantidade específica de placas solares. Esse tipo de comparação faz com que mais informações errôneas se espalhem sobre o sistema de energia solar. Além disso, em muitos casos, as pessoas se sentem desestimuladas, mesmo antes de conferir a sua situação em específico.  Diante disso, vamos entender melhor sobre o custo de um sistema de energia solar, bem como o seu funcionamento no geral.

Composição de um sistema de energia solar

O sistema de energia solar possui alguns itens em sua composição, e é interessante entender a importância de cada um deles.
Geralmente, o sistema de energia solar possui conexão à rede (on-grid) e a sua composição é feita a partir de:

  • Cabos e materiais elétricos
  • Estruturas para a fixação
  • Inversor solar fotovoltaico
  • Módulos fotovoltaicos (placas solares fotovoltaicas)
  • Relógio Medidor

Os módulos fotovoltaicos, ou as placas solares, ficam responsáveis pela captação da radiação solar.
No caso do inversor solar, a sua função é responsável pela transformação da corrente contínua para a alternada.

Essa conversão faz com que o prédio residencial ou comercial possa usar a energia elétrica.
Salvo o relógio medidor (que muitas vezes a própria concessionária fornece), todos os itens que citamos têm um preço diferente.

Ou seja, o custo dos itens vão diferir de acordo com a sua marca ou modelo escolhido.
É possível também que o seu custo seja um pouco maior, caso adquira a instalação desse sistema, bem como o seu dimensionamento.
Nesse caso, outros itens irão influenciar o valor do seu sistema, ao todo, tais como:

  • O dimensionamento de todo o sistema fotovoltaico
  • A mão de obra que será feita para instalar o sistema
  • O trâmite de documento e homologação na concessionária
  • E, por fim, os impostos, que falaremos a seguir

Todos esses itens estão relacionados com o serviço que a empresa presta a você.

Quais itens interferem no valor do sistema de energia solar? 

No geral, os itens que mais influenciam no preço final são os módulos e os inversores fotovoltaicos, porém tudo depende das marcas que você escolher, claro.
É necessário levar diversos fatores em consideração, desde a marca até a mão de obra escolhida para fazer o trabalho.

Vemos que na maioria dos casos, o valor dos módulos costuma interferir bastante no custo total da instalação.
Se o sistema for maior, com certeza o preço dos módulos vai interferir no sistema completo, mas os inversores seguem uma relação inversa.

Uma informação importante é que se o sistema for instalado em telha metálica, o preço pode ser um pouco menor.
Contudo, o ponto chave de toda a conta do sistema de energia solar está na quantidade de módulos utilizados.

Como é realizado o dimensionamento do sistema de energia solar? 

Como foi explicado acima, a quantidade usada de módulos varia de acordo com a geração esperada de energia na sua localidade.

Nesse sentido, é necessário esclarecer que a potência nominal desses módulos não é o suficiente para determinar a produção de energia que esse sistema tem.

Isso porque a potência desses módulos na verdade representa o cenário ideal, e não a realidade em si.
Logo, abaixo, separamos alguns itens que devem ser considerados ao realizar o dimensionamento do seu sistema de energia solar.

Analisar o seu histórico de consumo de energia

O primeiro passo é analisar o seu histórico mais recente no que se refere ao consumo de energia, claro.
O ideal é que esse histórico seja de 12 meses atrás, podendo ver isso na fatura de energia.

Analisar a possível radiação do seu local 

Existem mapas específicos que demonstram a radiação média das cidades do mundo.
O projetista responsável vai ficar encarregado de analisar os gráficos existentes, bem como fazer a sua interpretação.

Com essas informações em mãos, o profissional usará o fator da radiação em alguns cálculos para fazer o dimensionamento.
Algumas empresas poderão usar o histórico de geração dos clientes com perfis parecidos, apenas para comparar a situação no geral, pois alguns casos têm sistemas há mais de cinco anos.

Analisar a inclinação e orientação do telhado 

Um passo muito importante também é analisar a inclinação e a orientação do telhado, caso o sistema seja instalado em um telhado que já existe.

Se o local for uma usina de solo, o projeto responsável precisará orientar e fazer o cálculo da inclinação.
Assim, a geração de energia do sistema poderá ser potencializado, e na maioria das vezes, a orientação norte se demonstra como mais favorável.

Porém, já a inclinação, poderá variar com a posição que a sua cidade se encontra, geograficamente, visto que a Terra tem uma angulação diversa dependendo do local.

Tipo de telha

Saber o tipo de telha é primordial, principalmente para entender o modelo da estrutura, bem como saber a influência que isso vai impactar nos valores.

Estrutura de fixação 

De acordo com a análise da telha, a estrutura será dimensionada e algumas hipóteses serão analisadas, a fim de prever os possíveis reforços.

Dimensionamento da potência instalada necessária

Após colher todas essas informações citadas acima, e de acordo com os cálculos realizados pelo profissional, já é possível ter uma potência necessária para o seu sistema.

Quantidade de módulos no sistema

Agora que você já sabe a potência, será necessário ter um cálculo em relação a potência e a quantidade de módulos que o seu sistema vai precisar.
Ao longo desses cálculos, alguns arranjos serão feitos, pois eles precisarão estar alinhados com a potência nominal de todos os módulos.

A potência dos módulos deve ser muito bem analisada pelo projeto, pois a ideia é que o seus sistema seja personalizado para atender às suas necessidades.

Uso do inversor 

Outro item que interfere no sistema é o dimensionamento do inversos, pois ele é o responsável por delimitar a potência do seu sistema.

Ramal de entrada de energia 

O ramal de entrada de energia pode ser monofásico, bifásico ou trifásico, e o projetista precisa ter a certeza de que esse ramal conseguirá suportar o sistema que instalado.
Inclusive, a informação referente ao ramal de entrada de energia influencia no retorno do investimento que você terá, após o sistema ser instalado.
Afinal, o concessionária realizará cobranças de taxas mínimas, de acordo com a entrada de energia, bem como a demanda contratada.

Outras informações relevantes do dimensionamento do sistema de energia solar

Até o momento, falamos apenas dos itens principais que são considerados em um sistema de energia solar.
Apenas com os itens citados, já é possível realizar uma análise de qual sistema será instalado para você.
Por outro lado, a fim de ter um dimensionamento com melhor precisão, outros itens precisarão entrar na análise.

Análise civil 

Na análise prévia, foi possível conferir o tipo de telha e a estrutura, mas agora, verificaremos se a estrutura suportará o sistema de energia solar.
Logo, alguns esforços serão feitos, tais como o uso de peso ou o vento.

Análise de sombra 

No geral, a sombra é uma das primeiras e principais questões a serem analisadas, principalmente da fase do dimensionamento.
Entretanto, essa análise precisa ser refeita de maneira mais específica, até porque até de uma árvore estiver presente pode influenciar no dimensionamento de todo o sistema.

Espaço para instalar o inversor 

Embora esse espaço não costume ser um problema, deve ter os seus cuidados, pois o local de instalação do inversor deve ser conversado.

Espaço para os módulos

Até o momento, você já sabe quantos módulos serão e tudo isso já foi dimensionado, porém será que todos eles caberão?
Por isso, é preciso ter essa resposta com antecedência, antes de ter o projeto.

Necessidade da regularização do ramal de entrada de energia

As concessionárias renovam as suas normas diversas vezes, e em algumas situações, a entrada de energia deve estar alinhada com a regulamentação vigente dessas empresas.
Portanto, o cliente deve ser informado sobre essa possibilidade.

Rede elétrica

Por fim, outro ponto que precisa de análise é a rede elétrica que a concessionária suportará, em relação a instalação do seu sistema de energia.
É possível que seja preciso solicitar a otimização da rede, mas tudo será informado ao cliente de maneira transparente.

 

► Entre para o grupo de Empreendedores que faturam de R$4.000,00 a R$30.000,00 mês. Formação completa em 40 dias, Instalação, Projeto e Comercial.saber mais sobre o cursozap do curso

Instrutor Técnico no Curso Elétrica e Cia, Formada pela Escola Técnica CEC e Estudante de Engenharia Elétrica - Um cara apaixonado por Energia Solar e Eletrônica. Crea-RJ: 2018103375

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *