Uma residência precisa de quantos painéis solares?

 

Uma residência precisa de quantos painéis solares?

Se você está pensando em aderir a energia solar em sua residência, saiba quantos painéis solares são necessários.

Até porque, cada residência ou comércio precisa da sua quantidade exata.

Empreendedor solar

Dependendo sempre da demanda desse local.

Dito isso, o primeiro passo para entender a necessidade da sua residência é conhecer a sua área.

Essa área corresponde ao espaço para instalar o sistema fotovoltaico.

No geral, é preciso ter 7 placas solares, para instalar o sistema de energia solar fotovoltaica na residência.

Essa residência leva em consideração 3 pessoas morando, cujo consumo mensal deve ser de 250 kWh.

Assim, é possível economizar em até 95% na conta de energia.

Já no caso dos comércios, que em média consomem 800 kWh por mês, a necessidade é outra.

Para o comércio, em média é preciso ter 20 painéis solares.

Só assim será possível suprir o consumo no mês.

Dessa maneira, a instalação de sistemas de energia solar em residência economiza em até R$ 2.000, na região de São Paulo.

Por outro lado, o sistema de energia solar comercial pode economizar R$ 7.000 ao ano.

Mas claro que isso tudo depende de uma série de fatores.

Como a região e o consumo diário, por exemplo.

Vamos conferir abaixo quantos painéis solares são necessária para uma residência.

Leve em consideração a região da residência

Dentre os diversos fatores para considerar ao instalar um sistema solar residencial, o primeiro deles é a região.

Dessa forma, a quantidade de placas solares dependerá de algumas variáveis.

Tais como a temperatura do local e o consumo médio da residência.

Mas também a localização em que se encontra a residência.

No Brasil, a média é de 7 painéis solares em uma casa que moram 3 pessoas.

Logo, tudo isso deve ser levado em consideração no momento de decidir qual a capacidade do seu sistema solar.

Isto é, quanto esse sistema solar vai gerar energia, e qual a sua pretensão de economia na conta de luz.

Ao decidir o tamanho do sistema fotovoltaico, faça antes algumas reflexões, como:

  • Qual o tamanho do espaço do telhado, convertido em metros quadrados
  • Qual é a sua disponibilidade financeira para investir nesse sistema
  • E quanto você deseja economizar a partir dessa instalação

A economia pode chegar a ser de 95% na sua conta de luz.

Mas isso só ocorre com a quantidade adequada de placas solares.

Inclusive, você pode encontrar algumas calculadoras de energia solar na internet.

Assim, é possível ter uma noção de quantos painéis fotovoltaicos serão necessários em sua residência.

Sem contar com o custo dessa instalação, bem como a economia ao ano.

Abaixo, listaremos a quantidade, em média, de placas solares para cada região do país.

Quantidade de placas para a região Norte

Quem mora na região Norte do Brasil tem a média de 6 a 7 placas solares nas residências ou comércios.

Pois, com base em informações locais, a produção costuma variar entre 254 e 289 kWh ao mês.

Isso representa uma economia de R$ 3.200 na conta de energia.

Alguns estados da região Norte necessitam de menos placas fotovoltaicas do que outros.

Esse é o caso do Pará e do Amapá.

Por outro lado, outros estados já precisam de mais placas, sendo o caso do Acre, do Tocantins e do Amazonas.

Quantidade de placas solares para o Nordeste

Os nordestinos conseguem usufruir de uma região banhada ao sol.

Dessa forma, a média de placas solares é de 6.

Essa média é a necessária para garantir um bom funcionamento do sistema.

Mas claro que alguns estados necessitam de mais placas solares, como o Maranhão.

Com 6 placas solares em seu sistema, a sua produção pode variar de 271 a 284 kWh.

Portanto, a economia pode chegar a R$ 3.000, sendo o mínimo de R$ 2.400 na conta de energia.

Quantidade de placas solares para a região Centro-Oeste

Os moradores da região Centro-Oeste do país precisam de 6 placas solares, em média.

Essa média vale tanto para residências como para estabelecimentos, no geral.

A sua produção mensal está entre 255 e 263 kWh, com economia de R$ 2.800.

Quantidade de placas solares para o Sudeste

No caso do Sudeste, a média varia mais, quando comparamos com os outros estados do Brasil.

No Espírito Santo, por exemplo, a média é de 6 placas solares.

No entanto, para o estado de São Paulo essa média é de 8 placas, no mínimo.

Para explicar isso, devemos entender os fatores de incidência solar, bem como a regularidade das chuvas.

Tudo isso costuma influenciar na quantidade necessária de placas solares.

É necessário observar sempre as condições de cada local.

De maneira geral, a economia pode ser de R$ 2.200 a R$ 3.300.

Essa economia leva em consideração a produção média mensal entre 255 e 277.

Quantidade de placas solares para o Sul

Por fim, o Sul tem a média de placas solares entre 7 e 8.

Isso porque a região já é conhecida por inversos mais intensos, o que exige mais da produção de energia solar.

Dessa forma, a economia pode ser de até R$ 3.000, com o mínimo de R$ 2.000.

Tomando como base a produção mensal de 259 a 277 kWh.

Qual o consumo de energia solar nas residências?

Qual o consumo de energia solar nas residências?

Outro ponto muito importante a ser compreendido é o consumo de energia na residência.

Isto é, qual é o consumo dos aparelhos que você tem em casa.

Os principais consumidores são o chuveiro elétrico e o ar-condicionado.

Mas os outros aparelhos também são muito importantes e devem entrar na sua lista.

Dentre eles podemos citar:

  • Geladeira de duas portas frost-free: consome 56,88 kWh/mês;
  • Geladeira de uma porta: em média, 25,2 kWh/mês;
  • Lavadora de louças: 30,86 kWh ao mês;
  • Forno elétrico: 15 kWh por mês;
  • Micro-ondas: com o consumo de 13,98 kWh/mês;
  • Cooktop: 68,55 kWh/mês;
  • Ferro elétrico a vapor: com o consumo médio de 7,2 kWh ao mês;
  • Lavadora de roupas: consome de 0,13 a 0,47 kWh por ciclo de lavagem.

Para um ar-condicionado, que tem o consumo de 228 a 336 de kWh ao mês, é preciso ter de 7 a 11 placas.

E para a geladeira, você deve ter entre 1 e 4 placas.

Mas a quantidade de placas vai variar conforme algumas características dessa geladeira.

Como o modelo do aparelho, a região e o seu consumo médio.

A geladeira de 1 porta comum consome 25 kWh de forma ininterrupta, e precisa 2 placas solares;

Já a geladeira de 1 porta frost-free tem o consumo de 39,6 kWh, sem interrupção, 2 placas solares;

A geladeira de 2 portas comum, por sua vez, consome 48,24 kWh de forma ininterrupta, precisa de 3 placas solares;

E, por fim, a geladeira de 2 portas frost-free: 56,88 kWh de consumo sem interrupções, 4 placas solares.

Uma placa solar consegue gerar quantos kWh por m²?

Para chegar a essa resposta, você deve fazer um cálculo de consumo mensal.

Logo, você deve conhecer a potência gerada, bem como o número de horas, ao dia, em que usa o sistema fotovoltaico.

Dessa maneira, você conseguirá descobrir qual o seu consumo mensal de energia elétrica.

Vamos tomar como base um exemplo é que você utiliza 8 horas por dia, em um mês de 30 dias.

8 horas por dia x 30 dias equivale a 240 horas.

Então, você deve multiplicar a potência elétrica e o tempo de uso para chegar ao consumo mensal.

No nosso exemplo, seria 1,5 kWh x 240 horas, que resulta em 360 kWh.

Dessa forma, quando você faz o cálculo de consumo mensal, com o quilowatt-hora, isso se refere à unidade de energia.

Sendo assim, o cálculo mede o período de tempo que o seu equipamento está ligado, produzindo uma certa quantidade Watts por potência.

Um exemplo disso é que se você deixa 1000W ligados, em um período de 1 hora, isso equivale a 1kWh.

Para não existir nenhuma confusão nesse sentido, você pode caracterizar a unidade de medida por kW, para medir a potência do gerador.

E o kWh medirá a energia do gerador fotovoltaico.

Já o kWp medirá qual a máxima produção de energia.

Como é possível fazer o cálculo de geração da placa solar?

É perceptível que em alguns local, temos uma incidência maior de chuva.

Já em outros locais, encontramos um clima mais árido.

E todas essas características interferem diretamente na energia solar kWh/m² que é gerada.

Você pode fazer o cálculo da seguinte maneira:

A energia equivale a multiplicação da potência do módulo solar, do tempo e do (rendimento).

Com isso, você deverá multiplicar o resultado por 30, o que concluirá na geração de energia por 1 mês.

Lembre-se sempre de que os tamanhos dessas placas solares vai variar bastante.

E é possível que você compre os painéis fotovoltaicos com produção de 170 watts ou de 240 watts.

Existem muitos outros exemplos, e quem dirá a sua necessidade é o profissional responsável pelo projeto do seu sistema.

O importante é que o tamanho do seu sistema fotovoltaico seja considerado como um todo (1kw, 5Kwp etc.).

 

► Entre para o grupo de Empreendedores que faturam de R$4.000,00 a R$30.000,00 mês. Formação completa em 40 dias, Instalação, Projeto e Comercial.saber mais sobre o cursozap do curso

Instrutor Técnico no Curso Elétrica e Cia, Formada pela Escola Técnica CEC e Estudante de Engenharia Elétrica - Um cara apaixonado por Energia Solar e Eletrônica. Crea-RJ: 2018103375

2 Comentários

  1. Moises Ribeiro dos Santos

    Alex poderia fazer essas parcelas no boleto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *